Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias outubro de  2000

Por que os antidepressivos funcionam apenas para algumas pessoas?
Fonte: Biological Psychiatry, 15/10/2000

Uma neurologista de Toronto descobriu uma importante pista no cérebro que pode explicar o motivo pelo qual algumas pessoas respondem melhor a antidepressivos do que outras. A descoberta é um passo importante para o desenvolvimento de tratamentos contra a depressão mais efetivos e de ação mais rápida.

O estudo clínico, publicado na edição de 15 de outubro da revista internacional Biological Psychiatry, avaliou a razão pela qual freqüentemente ocorre um atraso de várias semanas antes de um antidepressivo fazer com que o indivíduo se sinta melhor e o quê é necessário mudar no cérebro, em função do tempo, para conseguir alguma melhora.

A Dra. Helen Mayberg, em conjunto com os Drs. Steven Brannan, Janet Tekell e Arturo Silva, conduziram o estudo no Centro de Imagem e Pesquisa, local de pesquisa especializado do Centro de Ciências de Saúde da Universidade do Texas.

Quinze veteranos, homens, diagnosticados com depressão severa no Hospital San Antonio, receberam uma dose padrão do antidepressivo fluoxetina (nome comercial, Prozac) ou um placebo. Todos os 10 que receberam Prozac apresentaram um padrão similar de variações cerebrais ao final da primeira semana de tratamento, mas nenhum se sentiu melhor. Ao final de seis semanas de tratamento, apenas 4 respondiam bem ao mesmo, sentindo-se melhor.

Utilizando a tomografia por emissão de pósitrons, a qual constrói imagens computadorizadas multicoloridas que indicam o local de atividade máxima (metabolismo da glicose) no cérebro, o grupo de pesquisa identificou "diferenças distintas" no padrão de variação entre os cérebros que respondiam ao tratamento com Prozac e os que não o faziam.

Ambos os grupos apresentaram variações na região límbica ventral associada à emoção (temperamento) e nas regiões corticais dorsais, mediadoras da razão e da cognição.

Neste estudo, os pesquisadores identificaram uma cadeia de eventos mais ampla presente em um sistema de regiões cerebrais, de uma a seis semanas, somente naqueles que respondiam ao tratamento. Esta cadeia de eventos não era limitada às regiões límbicas ou corticais. O cingulato, área associada ao processo emocional, e o hipocampo, região límbica associada à memória e à modulação do estresse, apresentavam sinais de desativação - ou metabolismo reduzido - conforme a depressão sofria remissão. Foram observadas falhas nestas duas regiões nos pacientes que não respondiam ao Prozac.

"Agora que identificamos uma cadeia de eventos distinta no cérebro de pessoas que respondem bem a antidepressivos específicos, podemos investigar se o mesmo acontece com outros medicamentos antidepressivos bem como em terapias sem medicamentos. Também podemos utilizar este conhecimento como base para investigar novas estratégias, incluindo-se tratamentos mais agressivos, que induzam ou manipulem a cadeia de reações de todos os pacientes no início do tratamento", diz Mayberg.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2000
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Novos antibióticos devem ser usados com sabedoria
marcador Fumo ligado a intelecto debilitado em idosos
marcador Soja protege o coração sem elevar taxa hormônios
marcador Combatendo doenças cardíacas em minutos
marcador Vitamina D é medicamento promissor contra o câncer
marcador O mel pode ser a cura
marcador Caroteno e vitamina E protegem contra dano do sol para pele
marcador Dieta e exercício têm importante papel na prevenção do câncer
marcador Risco de câncer de mama está ligado à terapia de reposição hormonal
marcador Vitamina E pode ajudar a reduzir declínio cognitivo em idosos
marcador A aspirina pode trazer mais problemas do que benefícios na prevenção de doenças coronárias
marcador Mulheres ainda não têm o costume de tomar vitaminas para prevenir defeitos congênitos em seus bebês
marcador Vitaminas C e E podem proteger contra o declínio mental e algumas demências
marcador Descoberto método inovador de terapia genética para doenças do coração
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter