Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias setembro de  2000

Efeito de exercícios na redução da depressão parecem ser duradouros
Fonte: Duke University Medical Center, 21/09/2000

Após demonstrar que 30 minutos de exercícios vigorosos três vezes por semana são tão efetivos quanto a terapia com medicamentos no alívio dos sintomas da depressão a curto prazo, pesquisadores do Centro Médico da Universidade de Duke demonstram, agora, que exercícios contínuos reduzem grandemente as chances de retorno da depressão.

No último ano, os pesquisadores publicaram um estudo com 156 pacientes idosos diagnosticados com depressão, o qual, surpreendentemente, indicou que após 16 semanas, os pacientes que se exercitavam apresentavam melhorias estatisticamente significativas e comparáveis àquelas de pacientes que receberam medicamentos antidepressivos ou àquelas de pacientes que se exercitavam e também recebiam medicamentos antidepressivos.

O novo estudo, que acompanhou os mesmos pacientes por mais seis meses, indica que aqueles que continuaram se exercitando após a fase inicial do teste tinham menor tendência ao retorno da depressão comparativamente aos outros pacientes.

"A conclusão importante é que a efetividade do exercício parece persistir com o passar do tempo e que pacientes que respondem bem aos exercícios e os mantêm, têm risco bastante reduzido de uma recaída", diz James Blumenthal, que publicará os resultados deste estudo na edição de outubro do jornal Psychosomatic Medicine.

Para cada incremento de 50 minutos de exercícios, havia uma redução de 50% do risco de uma recaída. Os pesquisadores ficaram surpresos que um grupo de pacientes que recebeu o medicamento e se exercitou não respondeu tão bem quanto aqueles que apenas se exercitaram.

Os cientistas sugerem que os exercícios podem ser benéficos porque os pacientes estão interagindo, tentando melhorar. "O simples ato de tomar um comprimido é muito passivo", diz o autor. "Aqueles que se exercitaram sentiram um grande controle sobre suas condições, tendo grande senso de realização. Devem ter se sentido mais autoconfiantes e competentes, atribuindo sua melhora à sua habilidade de se exercitar", complementa. Uma vez que passam a se sentir melhor, tendem a se exercitar mais, criando um círculo vicioso. O grande risco para estes pacientes, já que são idosos, seria sofrer lesões ou apresentar doenças que interrompessem sua rotina de exercícios.

Apesar de o estudo envolver apenas idosos, parece lógico assumir que os resultados sejam aplicáveis à toda população, pois pessoas mais velhas tendem a apresentar problemas médicos adicionais ou enfermidades que dificultam os exercícios regulares.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2000
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Novos antibióticos devem ser usados com sabedoria
marcador Fumo ligado a intelecto debilitado em idosos
marcador Soja protege o coração sem elevar taxa hormônios
marcador Combatendo doenças cardíacas em minutos
marcador Vitamina D é medicamento promissor contra o câncer
marcador O mel pode ser a cura
marcador Caroteno e vitamina E protegem contra dano do sol para pele
marcador Dieta e exercício têm importante papel na prevenção do câncer
marcador Risco de câncer de mama está ligado à terapia de reposição hormonal
marcador Vitamina E pode ajudar a reduzir declínio cognitivo em idosos
marcador A aspirina pode trazer mais problemas do que benefícios na prevenção de doenças coronárias
marcador Mulheres ainda não têm o costume de tomar vitaminas para prevenir defeitos congênitos em seus bebês
marcador Vitaminas C e E podem proteger contra o declínio mental e algumas demências
marcador Descoberto método inovador de terapia genética para doenças do coração
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter