Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Abril de  2005

Aderência à dieta é o fator mais importante para perder peso
Fonte: JAMA, 04/01/2005

Uma comparação entre quatro tipos de dietas populares, descobriu que a solução para perder peso pode não ser a dieta em si que a pessoa escolheu, mas a adesão à dieta escolhida. O estudo também descobriu que as dietas populares podem ser eficazes para uma perda modesta de peso e redução de vários fatores de risco cardíaco, mas as taxas gerais de aderência foram baixas.

Dietas populares estão se tornando cada vez mais prevalentes e controversas, de acordo com o artigo. Muitas dietas populares se afastam substancialmente da principais recomendações médicas, e a efetividade e segurança dessas dietas têm sido questionadas. Dados relativos a benefícios, riscos, efetividade, e sustentabilidade das dietas populares são limitados.

Neste estudo de um ano, Michael L. Dansinger, MD, do Tufts-New England Medical Center, Boston, e colegas avaliaram índices de aderência e de efetividade de quatro dietas populares para perder peso e redução do fator de risco cardíaco. As dietas e suas principais estratégias para perder peso foram: Vigilantes do Peso (restrição do tamanho das porções e das calorias); Atkins (minimiza o consumo de carboidratos sem restrição de gordura); Zone (regula balanço de macronutrientes e da carga glicêmica) e Ornish (restringe gorduras).

Este estudo incluiu 160 adultos acima do peso ou obesos com idade entre 22 e 72 anos, com hipertensão conhecida, com problema de lipídeos (colesterol alto) ou hiperglicemia (taxa de açúcar alta no sangue). Os participantes se inscreveram a partir de 18 de julho de 2000, e foram alocados aleatoriamente aos grupos de dieta até 24 de janeiro de 2002. Quarenta participantes foram designados para cada tipo de dieta. Depois de dois meses de esforço máximo, os participantes selecionaram seus próprios níveis de aderência à dieta.

Admitindo-se nenhuma mudança de base para os participantes que não continuaram o estudo, os pesquisadores descobriram que a média de perda de peso em um ano foi de 2 kg para a Atkins (21 dos 40 participantes completaram - 53%), 3,1 kg para a Zone (26 dos 40 completaram -65%), 2,8 quilos para o Vigilantes do Peso (26 dos 40 completaram - 65%) e 3,2 kg para a Ornish (20 dos 40 participantes completaram - 50%). Maiores efeitos foram observados naqueles que completaram o estudo. Cada dieta reduziu significantemente a taxa de colesterol da LDL/HDL em aproximadamente 10% sem efeitos significantes na pressão sangüínea ou na glicose em um ano. O valor da perda de peso esteve associado com o próprio relato do nível de aderência à dieta e não com o tipo de dieta.

Em cada dieta, a diminuição dos níveis totais de colesterol de alta densidade (HDL), proteína reativa C e insulina foi associada significativamente com a perda de peso, sem nenhuma diferença significativa entre as dietas.

"...todas as quatro dietas resultaram em perda de peso com significância estatística modesta em um ano, sem diferenças significantes estatisticamente entre as dietas," escreveu o autor. "Em cada grupo de dieta, aproximadamente 25% dos participantes iniciais sustentaram uma perda de peso de 5% do peso inicial por um ano, e aproximadamente 10% dos participantes perderam mais que 10% do peso corporal.

"...nós descobrimos que uma variedade de dietas populares podem reduzir o peso e diversos fatores de risco cardíaco sob condições clínicas realísticas, mas apenas para a minoria dos indivíduos que podem sustentar um alto nível de aderência à dieta. Apesar de uma porcentagem substancial de participantes que puderam sustentar níveis significativos de aderência, nenhuma dieta produziu índices satisfatórios de aderência e os índices de aderência média progressivamente decrescentes eram praticamente idênticas entre as 4 dietas. Os índices mais alto de abandono nos grupos de dieta Atkins e Ornish sugerem que muitos indivíduos acharam essas dietas muito extremas. Para lidar otimamente com uma epidemia nacional de peso corporal elevado e fatores de riscos cardíacos associados, técnicas práticas para aumentar os índices de aderência dietética são necessárias urgentemente," escreveu o autor. "Uma maneira de melhorar os índices de aderência dietética em práticas clínicas pode ser o uso de um espectro amplo de opções de dieta, combinar melhor as preferências alimentares individuais, estilos de vida e o perfil de risco cardiovascular. No nosso estudo, não foi permitido aos participantes escolherem suas dietas, porém nós suspeitamos que os níveis de adesão e melhoras clínicas poderiam ter sido melhores se os participantes pudessem escolher livremente entre as quatro opções de dieta. Nossas descobertas desafiam o conceito que um tipo de dieta é o melhor de todos e que dietas alternativas podem ser desconsideradas. Do mesmo modo, nossas descobertas não sustentam a noção que dietas pobres em carboidratos são melhores que dietas padrão, apesar de evidências recentes do contrário," escreveu o pesquisador. .


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2005
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Doença de Alzheimer: Óleo de peixe pode combater a doença
marcador Alzheimer: Pesquisadores descobrem ligação entre insulina e doença
marcador Nutrição pré-natal deficiente danifica função de células produtoras de insulina
marcador Atividade física associada com proteção à doença de Parkinson
marcador Toxoplasmose: Médicos recomendam exame em todas mulheres grávidas e recém-nascidos
marcador Alzheimer: Dieta pobre em carboidratos e poucas calorias diminui sua progressão
marcador Chá de Camomila é benéfíco à saúde
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter