Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Abril de  2005

Uso contínuo de NSAID é benéfico à espondilite anquilosante
Fonte: Arthritis & Rheumatism, 01/06/2005

Uma forma de artrite pouco conhecida, a espondilite anquilosante (EA) é uma doença crônica progressiva que ataca a coluna vertebral. Atinge normalmente o adulto jovem, antes dos 35 anos, a EA causa inflamação, dor e enrijecimento das juntas da espinha dorsal- as vértebras - e da junta sacro-ilíaca, onde a coluna vertebral encontra a pélvis. Em casos avançados, a doença pode resultar em deformidade, rigidez da coluna vertebral e danos nos órgãos. De acordo com as estimativas do especialista, a EA afeta pelo menos meio milhão de pessoas nos Estados Unidos.

Enquanto não há cura para a EA, numerosos estudos asseguram a efetividade das drogas antiinflamatórias não-esteroidais (NSAIDs) para melhorar as funções físicas, bem como oferecer alívio rápido para dores e rigidez das costas. Até agora, os médicos geralmente recomendam tomar NSAIDs por um período de tempo curto, somente em casos de sintomas graves do EA, devido aos riscos de complicações gastrointestinais associados com o uso prolongado.

Com o aperfeiçoamento do perfil de segurança gastroprotetor dos NSAIDS COX-2 seletivos, uma equipe internacional de reumatologistas começou a explorar o impacto dos tratamento com NSAIDs sobre a EA, por um período de 2 anos.

O estudo oferece esperança para diminuir o avanço da EA, sem aumentar o risco de úlceras pépticas ou outros eventos adversos. O estudo clínico começou com 215 pacientes com histórico de EA, de ambulatórios de 76 hospitais e clínicas particulares na França. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em dois grupos de tratamento.

Ao primeiro grupo, que continha 111 pacientes, foi prescrito um NSAID duas vezes por dia, independente dos sintomas. Ao segundo grupo, que continha 104 pacientes, também foi prescrito NSAID, mas eles foram instruídos a tomar somente quando sofressem dor ou rigidez pronunciados.

Os dois grupos iniciaram o tratamento com celecoxib, a uma dosagem de 100 mg. Foi permitido a todos os pacientes aumentarem suas dosagens para 200 mg, se necessário, ou trocar por outro NSAID, contanto que mantivessem suas estratégias de tratamento designadas - ou contínua ou sob-demanda. A adesão ao tratamento foi calculada pela contagem das pílulas.

No início, depois de um mês, em sete visitas de acompanhamento realizadas em intervalos de três meses, e na visita final, os pacientes em ambos os grupos foram completamente avaliados, por meio de questionários e testes laboratoriais, em relação aos sinais e sintomas clínicos de EA, bem como para quaisquer eventos adversos. Raios-X da coluna foram tirados no começo do estudo e aos 24 meses.

De um modo geral, diferenças em indicadores da atividade da doença - incluindo dor na coluna, dor noturna, rigidez matinal, fadiga e mobilidade restrita - não foram estatisticamente significantes entre os dois grupos de tratamento. Também não teve diferenças significantes em relação às doenças gastrointestinais, respiratórias, cardiovasculares e outras, com exceção dos sintomas de depressão, que ocorreram mais freqüentemente no grupo de tratamento contínuo. Somente um único evento adverso - um caso de grave dor abdominal que necessitou de internação hospitalar no grupo sob-demanda - foi considerado pelo médico que acompanhava o tratamento como estando diretamente relacionado com o uso de NSAID.

Entretanto, houve diferenças estatisticamente significantes nas evidências do raio-X em relação ao progresso da EA entre os grupos de tratamentos. 76 pacientes do grupo de tratamento contínuo e 74 pacientes do grupo sob-demanda possuíam um conjunto completo de radiografias. Avaliados por uma única pessoa que desconhecia a estratégia de tratamento, usando Stoke Ankylosing Spondylitis Spine Score (SASS) modificado, os raios-X mostraram que pacientes que tomaram NSAIDs sob demanda apresentaram uma progressão mais acentuada da doença e em maior proporção. De fato, quase o dobro dos pacientes do grupo sob-demanda foram classificados como tendo danos nas juntas da coluna em grau moderado ou alto, quando comparados com os pacientes do grupo de tratamento contínuo ao fim do segundo ano.

Como foi observado pelos professores Maxime Dougados e Desiree van der Heijde, os autores que lideraram o estudo e reumatologistas participantes, as descobertas possuem implicações para o tratamento de EA e as aplicações de NSAIDs. De acordo com os dados, inflamação e progresso dos danos nas juntas podem ser dois processos separados na EA, o que pode ser diferente nos casos de artrites reumatóide. E os NSAIDs, geralmente considerados modificadores de sintomas, podem ter propriedades desconhecidas no controle da doença.

"Nós concluímos que a estratégia de uso contínuo dos NSAIDs reduz a progressão radiográfica em pacientes com EA sem aumento substancial da toxicidade", declarou Prof. Dougados. "Enquanto estamos na expectativa da confirmação desses resultados, cuidadosamente recomendamos que se pacientes precisarem de tratamento com NSAIDs para reduzir os sinais e sintomas da EA, devem tomá-los ininterruptamente, ao invés de quando necessitarem, baseados nos sintomas".


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2005
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Doença de Alzheimer: Óleo de peixe pode combater a doença
marcador Alzheimer: Pesquisadores descobrem ligação entre insulina e doença
marcador Nutrição pré-natal deficiente danifica função de células produtoras de insulina
marcador Atividade física associada com proteção à doença de Parkinson
marcador Toxoplasmose: Médicos recomendam exame em todas mulheres grávidas e recém-nascidos
marcador Alzheimer: Dieta pobre em carboidratos e poucas calorias diminui sua progressão
marcador Chá de Camomila é benéfíco à saúde
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter