Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Abril de  2005

Obesidade Infantil: consumo de refrigerantes aumenta o seu risco
Fonte: Journal of Pediatrics , 10/05/2005

A obesidade é uma das maiores ameaças para a saúde infantil. Genética, redução da atividade física, aumento do tempo diante da televisão e consumo de fast-food são fatores que têm levado a um aumento da obesidade infantil dos EUA. O consumo excessivo de bebidas doces também pode ser um fator chave.

Robert Murray, MD e colegas da Ohio State University, University of Vermont, e University of California - San Diego revisaram artigos, depoimentos e editoriais de pesquisadores e de representantes da indústria de refrigerantes. Embora nenhum fator isoladamente possa ser citado como uma causa única, muitos dos artigos mostraram uma correlação entre o consumo de refrigerantes e obesidade infantil.

Dr. Murray cita que o adolescente típico americano consome aproximadamente 2 latas de refrigerantes de 350 ml diariamente, o que corresponde a cerca de 300 calorias e 20 colheres de chá de açúcar".

Embora as orientações atuais recomendem um limite da quantidade de açúcar correspondente a 10% das calorias diárias, o refrigerante é responsável por cerca de 18-20% do consumo calórico diário da criança. 1/3 das calorias diárias consumidas pelas crianças americanas são provenientes de lanches pobres em nutrientes e ricos em energia, o que torna a questão de deficiência nutricional uma outra área de preocupação.

As crianças parecem estar optando por refrigerantes e bebidas de frutas adoçadas ao invés do leite, o que decresce o seu nível de proteína, cálcio, zinco e vitaminas A e C.

O Comitê de Saúde Escolar da Academia Americana de Pediatria declarou que o consumo de refrigerantes nas escolas pode levar à obesidade. Apesar disso, um estudo mostrou que de 523 escolas distritais, 50% possuem contrato com empresa de refrigerante, 2/3 recebem incentivos de fabricantes de refrigerantes e quase 80% recebem uma porcentagem sobre as vendas de refrigerantes.

Dr. Murray recomenda que as escolas "fortaleçam os programas existentes tais como o programa de café da manhã escolar, programa nacional de almoço na escola, orientações sobre nutrição nas aulas, orientações sobre atividade física diária, esportes dentro da escola e atividades fora da escola", ao invés de assinar contratos com empresas de refrigerantes.

As crianças podem compensar as calorias adicionais de eventuais refrigerantes consumidos escolhendo bebidas mais nutritivas e com baixas calorias ao longo do dia e aumentando a quantidade de atividade física. As escolas deveriam fornecer opções de bebidas mais nutritivas e com baixo teor calórico em suas máquinas de venda, tais como leite, açúcar e sucos de frutas e vegetais 100% puros.

"A prevenção da obesidade infantil é de grande importância. Estima-se que 25% das crianças obesas já estejam apresentando sinais de intolerância à glicose e crianças que tenham sido diagnosticadas com diabetes mellitus tipo II aos 10 anos de idade, possa perder de 17 a 26 anos de vida devido à doença".

Embora nenhuma fator isoladamente possa ser o bode expiatório para a obesidade infantil, a redução de consumo de refrigerantes, principalmente nas escolas, pode reduzir o risco.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2005
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Doença de Alzheimer: Óleo de peixe pode combater a doença
marcador Alzheimer: Pesquisadores descobrem ligação entre insulina e doença
marcador Nutrição pré-natal deficiente danifica função de células produtoras de insulina
marcador Atividade física associada com proteção à doença de Parkinson
marcador Toxoplasmose: Médicos recomendam exame em todas mulheres grávidas e recém-nascidos
marcador Alzheimer: Dieta pobre em carboidratos e poucas calorias diminui sua progressão
marcador Chá de Camomila é benéfíco à saúde
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter