Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Fevereiro de  2006

Fadiga nos sobreviventes de câncer de mama
Fonte: Cancer, 15/02/2006

Mais de um terço das mulheres que fizeram tratamento para câncer de mama relatam sintomas de fadiga, 10 anos após o diagnóstico.

O estudo revela que mulheres que têm outras doenças concomitantemente, especificamente problemas cardiovasculares e sintomas depressivos, ou aquelas tratadas com radioterapita e quimioterapia, possuem um risco maior de sofrer de fadiga.

Embora seja uma reclamação subjetiva associada com muitas doenças, a fadiga pode ser um sintoma debilitante que afeta de forma negativa e significativa a qualidade de vida e muitas atividades do dia-a-dia. Muitos pacientes com câncer têm fadiga por razões que não são bem entendidas, embora suponha-se que possa estar relacionada com a doença, efeitos colaterais do tratamento da doença, fatores psico-sociais ou outros problemas médicos tais como problemas cardíacos ou dor crônica.

Estudos têm mostrado que nos primeiros 5 anos após o diagnóstico, cerca de 1/3 das pacientes com câncer de mama se queixam de fadiga. Entretanto, não existem estudos com sobreviventes do câncer de mama que documentem a prevalência da fadiga depois de 5 anos de tratamento.

Julienne E. Bower, Ph.D. da University of California, em Los Angeles, e colegas acompanharam 763 mulheres por até 10 anos depois do diagnóstico e tratamento para câncer de mama. Os participantes do estudo foram questionados sobre os sintomas de fadiga nos primeiros 5 anos do diagnóstico e entre os quinto e décimos anos depois do diagnóstico. É o primeiro estudo longitudinal a investigar o problema de fadiga em mulheres e os fatores de risco.

Os pesquisadores descobriram que similar aos primeiros 5 anos, 1/3 das mulheres relataram sintomas de fadiga 5 a 10 anos depois do diagnóstico. Aproximadamente um em cada 5 pacientes (21%) queixou-se de fadiga em ambos períodos. Fatores associados com uma maior probabilidade de ter fadiga incluíam sintomas depressivos, problemas para controlar dor, doença do coração e pressão alta, bem como tratamento com radiação e quimioterapia.

"De um modo geral, as descobertas atuais ressaltam o poder de recuperação das sobreviventes de câncer de mama", concluíram os autores, "e sugerem que uma minoria das mulheres têm fadiga persistente depois do diagnóstico e tratamento do câncer de mama".


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2006
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Batatas fritas pré-cozidas no microondas têm menor quantidade de acrilamida
marcador Solidão associada à hipertensão em idosos
marcador Dieta Mediterrânea diminui o risco de Alzheimer
marcador Uso de estatina melhora desempenho erétil de alguns homens
marcador Maçã melhora a memória
marcador Pessoas que restringem calorias possuem corações mais jovens
marcador Exercício acelera a cura de feridas em idosos
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Leite achocolatado pode ser a chave para vida mais saudável e mais longa
marcador Vitamina D inibe a progressão de alguns cânceres de próstata
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Amamentação melhora saúde mental
marcador Composto químico encontrado em morangos melhora memória
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter