Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Junho de  2006

Tratar obesidade pode melhorar eficácia do tratamento para hepatite C
Fonte: Hepatology, 01/06/2006

De acordo com um novo estudo, pacientes obesos cronicamente infectados com o vírus da hepatite C (VHC) e tratados com uma combinação de drogas podem ter melhores resultados se forem corrigidas as anormalidades causadas pelo excesso de tecido gorduroso. Perda de peso, medicações para reduzir a resistência à insulina e estender a duração ou dosagem do tratamento são estratégias que podem melhorar a eficácia da terapia.

O VHC é uma das principais causas de doenças hepáticas crônicas no mundo todo, afetando 3% da população mundial. Somente nos EUA, 4,1 milhões de pessoas foram infectadas com VHC e mais de 85% dessas pessoas são portadores crônicos do vírus. Mais de 70% dos portadores crônicos desenvolvem alguma outra forma de doença crônica no fígado, de anormalidades enzimáticas moderadas a cirrose e câncer. Embora não exista vacina para VHC, o tratamento corrente ótimo é a terapia combinada com peginterferon alfa (um estimulante do sistema imune) e ribavirina (um inibidor da replicação viral). Entretanto, isso curará apenas 55% dos pacientes. Um dos fatores de risco para o insucesso do tratamento é a obesidade.

A obesidade está associada com a ruptura dos caminhos de sinalização de hormônio que afetam o funcionamento celular e com níveis anormais de proteínas e açúcares circulantes. Em outras palavras, a obesidade está associada com uma ampla gama de mudanças metabólicas que afetam múltiplas funções celulares e de órgãos. Esta desregulação bioquímica está associada a doenças médicas crônicas sérias tais como doença do coração, diabetes e doença do fígado gorduroso não alcoólico.

Dada a associação entre obesidade e anormalidades metabólicas, Michael R. Charlton, M.D. da Division of Gastroenterology and Hepatology at the Mayo Clinic and Foundation, em Rochester, MN, e colegas revisaram diversos mecanismos pelos quais a obesidade pode interferir no tratamento do VHC crônico e recomendaram estratégias de gerenciamento para pacientes obesos.

Os autores identificaram três possíveis maneiras pelas quais a obesidade pode interferir com a atividade do peginterferon alfa e ribavirina. Primeiro, o tecido gorduroso secreta hormônios que podem modular o sistema imune. Aumento do tecido adiposo pode desregular alvos do peginterferon nos caminhos imunes, ocasionando inefetividade da droga. Segundo, a obesidade causa resistência à insulina, que leva ao acúmulo de gordura no fígado. Quanto maior o acúmulo de gordura no fígado, maior o risco de fibrose, ou formação de tecido cicatricial, que altera a função hepática e o fluxo sangüíneo, muitas vezes de forma permanente. Como o VHC também faz com que células hepáticas não respondam à insulina, a obesidade pode simplesmente agravar o problema e piorar a doença. Terceiro, o tecido gorduroso reduz a quantidade de peginterferon circulante no organismo. O decréscimo de circulação da droga também pode enfraquecer a estimulação do sistema imune contra o VHC.

Para tratar todos esses mecanismos, os autores fazem três recomendações. Primeiro, perder peso para reduzir o tecido adiposo. Redução de peso em pacientes obesos com VHC tem sido associada com melhores resultados na biópsia do fígado e níveis de enzimas hepáticas. Segundo, o tratamento com drogas que melhoram a sensibilidade celular à insulina, tais como os medicamentos para diabetes metformina ou pioglitazona, conduziria à redução do acúmulo de gordura nas células hepáticas e deve reverter a progressão da doença. Terceiro, doses crescentes ou aumento da duração da terapia combinada deve aumentar os níveis da droga circulante e melhorar a eficácia da droga.

"As estratégias de tratamento que focam melhorar os fatores metabólicos associados com a resposta deficiente à terapia combinada provavelmente superam as baixas taxas de resposta viral normalmente observadas em pacientes infectados com VHC", concluem os autores.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2006
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Batatas fritas pré-cozidas no microondas têm menor quantidade de acrilamida
marcador Solidão associada à hipertensão em idosos
marcador Dieta Mediterrânea diminui o risco de Alzheimer
marcador Uso de estatina melhora desempenho erétil de alguns homens
marcador Maçã melhora a memória
marcador Pessoas que restringem calorias possuem corações mais jovens
marcador Exercício acelera a cura de feridas em idosos
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Leite achocolatado pode ser a chave para vida mais saudável e mais longa
marcador Vitamina D inibe a progressão de alguns cânceres de próstata
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Amamentação melhora saúde mental
marcador Composto químico encontrado em morangos melhora memória
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter