Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Junho de  2006

Exercício reverte efeitos não saudáveis da inatividade
Fonte: Annual Meeting of the American College of Sports Medicine, 02/06/2006

Muitos dos efeitos danosos da inatividade física podem ser revertidos e, em alguns casos, melhorados, com exercícios moderados durante período similar, segundo análise feita por pesquisadores da Duke University Medical Center em cima de dados de um estudo clínico estatístico para avaliar os efeitos do exercício sobre homens e mulheres acima do peso e obesos.

Os participantes que exibiram o maior declínio no estado físico durante inatividade tiveram maior benefício com exercício, de acordo com os pesquisadores.

Essas descobertas associando a capacidade do exercício em reverter os efeitos negativos da inatividade podem ser atribuídos aos exercícios somente, já que os participantes não mudaram suas dietas durante o estudo, dizem os pesquisadores.

"Um estilo de vida inativa leva a um declínio gradual de muitos marcadores importantes para a saúde cardiovascular", disse Jennifer Robbins.

"As boas novas são que uma pequena quantidade de atividade física pode fazer uma grande diferença na redução dos riscos de desenvolver doenças no coração, derrame ou diabetes, disse ela. Nossas descobertas mostram que embora o custo de escolher uma vida sedentária possa ser alto, mudar para uma estilo de vida ativa pode ser benéfico em qualquer momento".

O estudo atual que se originou de um estudo recém-terminado, conhecido como STRRIDE (Studies of a Targeted Risk Reduction Intervention through Defined Exercise). O estudo investigou os efeitos dos exercícios em adultos com sobrepeso, sedentários e risco de desenvolver doenças do coração, diabetes, ou ambos.

No estudo STRRIDE a intervenção durou 6 meses e distribuiu aleatoriamente 334 participantes em três diferentes grupos de exercícios e um grupo de controle.

"Ao fim do estudo, ficamos surpresos ao constatar que muitos marcadores da saúde cardiovascular declinaram em participantes no grupo de controle que não se exercitou", disse Robbins. "Nosso grupo de estudo decidiu verificar se esses efeitos negativos podiam ser revertidos depois de um programa de atividades físicas". Dos 61 participantes alocados aleatoriamente para o grupo de controle, 53 concordaram em participar do novo estudo, que se estendeu por mais 6 meses.

Os pesquisadores mediram 16 fatores biológicos conhecidos por aumentar o risco cardiovascular, incluindo medida da cintura, estado físico, quantidade de gordura visceral, índice de massa corpórea, níveis de colesterol, sensitividade de insulina e indicadores de síndrome metabólica, um precursor da diabetes. "Na nova análise, descobrimos que a medida da cintura, tempo de exaustão, gordura visceral e pontuação de síndrome metabólica deterioram significativamente durante o período de 6 meses de inatividade durante o estudo STRRIDE original", disse Robbins.

"Entretanto, depois de 6 meses de exercício, 13 das 17 variáveis ou reverteram para os níveis iniciais ou melhoraram". De acordo com Robbins, apenas uma quantidade moderada de exercícios é necessária para contrapor aos efeitos danosos da inatividade nesses indivíduos. O estudo STRRIDE mediram três níveis de atividade física, equiavalentes a uma caminhada de 12 milhas semanalmente, corrida de 12 ou 20 milhas por semana.

"Quando examinamos o grupo como um todo, descobrimos que não foram os participantes do grupo de atividade física mais intensa que mais se beneficiaram", disse Robbins. Isso confirma que as pessoas não precisam praticar atividade física intensa para obter benefícios.

Uma análise anterior realizada em cima dos dados do mesmo estudo, descobriu um outro efeito não saudável da inatividade: participantes inativos tiveram um aumento de peso médio de 1 kg em 6 meses. "Nessa taxa, pode-se assumir que esse grupo de pessoas inativas ganharia 10 kg em 5 anos", disse Robbins. "Isso significa que pessoas sedentárias precisam se exercitar apenas para manter o seu peso atual. Entretanto, nossos estudos prévios mostram que pessoas que se exercitam podem obter benefícios mesmo na ausência de perda de peso.


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2006
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Batatas fritas pré-cozidas no microondas têm menor quantidade de acrilamida
marcador Solidão associada à hipertensão em idosos
marcador Dieta Mediterrânea diminui o risco de Alzheimer
marcador Uso de estatina melhora desempenho erétil de alguns homens
marcador Maçã melhora a memória
marcador Pessoas que restringem calorias possuem corações mais jovens
marcador Exercício acelera a cura de feridas em idosos
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Leite achocolatado pode ser a chave para vida mais saudável e mais longa
marcador Vitamina D inibe a progressão de alguns cânceres de próstata
marcador Caminhar reduz declínio decorrente da doença arterial periférica
marcador Amamentação melhora saúde mental
marcador Composto químico encontrado em morangos melhora memória
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter