Emedix - Portal de saúde com informações sobre doenças, prevenção, tratamento, saúde no dia a dia, nutrição e qualidade de vida.
Imagens
Diretório de Saúde Dicionário Médico Medicamentos Genéricos Comunidades Virtuais
Saúde no dia-a-dia
linha
  Alimentação Saudável
linha
  Atividade Física
linha
  Saúde da Família
linha
  Vitaminas/Sais Minerais
linha
  Fitoterápicos
linha
Doenças e Prevenção
linha
  Artigos médicos
linha
  Perguntas & Respostas
linha
  Ponto de Vista
linha
Descobertas Científicas
linha
  Notícias da Semana
linha
  Arquivo de Notícias
linha
  Notícias Setor Saúde
linha
  Agenda de Eventos
linha
Variedades
linha
  Cartão virtual
linha
  Teste seu conhecimento
linha
  Pesquisas Online
linha
  Serviços ao Leitor
linha
sobre nós
linha
  Equipe
linha
  Colaboradores
linha
  Campanhas de saúde
linha
  Anuncie Conosco
linha
  Termo de Compromisso
linha
Desenvolvimento: Tecnoweb

Notícias Março de  2007

Estresse destrói células nervosas no hipocampo
Fonte: The Journal of Neuroscience, 14/03/2007

Uma única situação socialmente estressante pode destruir novas células nervosas na região cerebral que processa o aprendizado, a memória e a emoção, e possivelmente contribui para a depressão, mostra nova pesquisa realizada com animais.

Os pesquisadores descobriram que em ratos jovens, o estresse de deparar-se com ratos mais velhos, agressivos, não parou com a geração de novas células nervosas - o primeiro passo no processo de neurogênese. Mas esse estresse impede as células, localizadas no hipocampo, de sobreviverem, deixando menos neurônios novos para processar sentimentos e emoções. O hipocampo é uma das duas regiões do cérebro que continua a desenvolver novas células nervosas ao longo da vida, tanto em ratos quanto em humanos. A redução da neurogênese poderia ser uma causa para a depressão, disse o autor sênior Daniel Peterson, PhD, do Rosalind Franklin University of Medicine and Science.

"Esta é uma evidência forte que os efeitos do estresse social na neurogênese ocorre depois de um atraso de 24 horas ou mais, fornecendo uma possível janela de tempo para tratamento de episódios agudos de estresse," disse Henriette van Praag, PhD, do Salk Institute for Biological Studies.

Quando Peterson e sua equipe de pesquisa colocou um rato jovem numa gaiola com dois ratos mais velhos por 20 minutos, os ratos residentes dominaram rapidamente e, em muitos casos, morderam o intruso. A equipe relatou queos ratos intrusos estavam amedrontados e seus níveis de hormônio de estresse estavam seis vezes mais altos quando comparados a ratos novos que passaram pela situação estressante.

Examinando o cérebro dos ratos por meio de um microscópio, os cientistas descobriram que mesmo com altos níveis de hormônios de estresse, os ratos jovens estressados geraram tantas células novas quanto seus parceiros não estressados. Pesquisas anteriores levaram a supor que níveis hormonais bloqueavam a geração de novas células ou causavam sua morte mais cedo. Mas uma semana após o encontro, a equipe de pesquisa descobriu que apenas um terço das células geradas sob o estresse sobreviveu. A sobrevivência a longo prazo das células nervosas também foi comprometida. Quando os pesquisadores marcaram as células recém-nascidas no hipocampo, submeteram os ratos ao estresse uma semana depois e examinaram o tecido cerebral no fim de um mês, eles contaram um terço a menos de células nervosas completamente desenvolvidas.

"O próximo passo é entender como o estresse reduz essa sobrevivência,"disse Peterson. "Queremos determinar se medicamentos antidepressivos podem manter esses novos neurônios vulneráveis vivos."


Enviar a um amigo

[voltar] [topo]

Atenção: As informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Proibida a reprodução, distribuição ou publicação, parcial ou total, do conteúdo deste site estando o infrator sujeito às sanções legais cabíveis.


notícias 2007
Jan Fev Mar
Abr Mai Jun
Jul Ago Set
Out Nov Dez

Mais notícias:
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015

+ notícias
marcador Estresse destrói células nervosas no hipocampo
marcador Obesidade na infância pode contribuir para puberdade prematura de meninas
marcador Feijões mágicos - Soja antiobesidade pode ajudar a prevenir diabetes
marcador Ômega-3 derivados de plantas ajudam na saúde do osso
marcador Cientistas descobrem causa do ganho de peso decorrente de drogas antipsicóticas
marcador Solidão é associada com aumento de risco para a doença de Alzheimer
marcador Resolução do Ano Novo: Previna câncer, use azeite
Home Saúde no dia-a-dia: Doenças e Prevenção: Pesquisas Científicas: Variedades: Sobre nós:
Contato Alimentação Saudável Artigos Médicos Notícias da Semana Cartão virtual Anuncie Conosco
Newsletter Atividade Física Perguntas e Respostas Arquivo de Notícias Pesquisas Online Equipe
Diretório de Saúde Saúde da Família Ponto de Vista Notícias - Setor de Saúde Testes e Curiosidades Colaboradores
Medicamentos Genéricos Vitaminas e Sais Minerais Comunidades Virtuais Agenda Serviços ao Leitor Termo de Compromisso
Dicionário Médico Fitoterápicos
Mapa do site
Desenvolvimento:Tecnoweb - Tel: (0xx21)2523-9108
Todos os direitos Reservados. 2000 - 2014 ®
Pesquisar
Inicio Newsletter Contato
Ecard Recomendar Twitter